16 janeiro 2019

Resenha: O lado feio do amor - Colleen Hoover

Editora: Galera Record
Autor(a): Colleen Hoover

Título Original: Ugly Love

Páginas: 336
Skoob  / Comprar

Quando Tate Collins se muda para o apartamento de seu irmão, Corbin, a fim de se dedicar ao mestrado em enfermagem, não imaginava conhecer o lado feio do amor. Um relacionamento onde companheirismo e cumplicidade não são prioridades. E o sexo parece ser o único objetivo. Mas Miles Archer, piloto de avião, vizinho e melhor amigo de Corbin, sabe ser persuasivo... apesar da armadura emocional que usa para esconder um passado de dor. O que Miles e Tate sentem não é amor à primeira vista, mas uma atração incontrolável. Em pouco tempo não conseguem mais resistir e se entregam ao desejo. O rapaz impõe duas regras: sem perguntas sobre o passado e sem esperanças para o futuro. Será um relacionamento casual. Eles têm a sintonia perfeita. Tate prometeu não se apaixonar. Mas vai descobrir que nenhuma regra é capaz de controlar o amor e o desejo.




“ O lado feio do amor” é o meu primeiro contato com a autora Colleen Hoover e seu livro foi publicado no Brasil pela Galera Record.
Em “O lado feio do amor” somos apresentados a Tate Collins, que se muda de San Diego para San Francisco para fazer seu mestrado de enfermagem. No dia que ele chega à casa do seu irmão Corbin, tem um homem bêbado na sua porta que ela descobrirá ser Milles Archer, o piloto de avião, amigo de seu irmão e seu vizinho. A atração entre eles surge e é inegável para ambos, mas Milles tem um passado, onde conheceu o lado feio do amor, e não pretende repetir isso. Então, ele propõe a Tate um relacionamento de apenas sexo e com duas regras: sem perguntas do passado e sem esperanças para o futuro.
Porém, como é esperado, Tate começa a se apaixonar pelo belo e fechado Milles, porém, será que Tate conseguirá mostrar para Milles o lado bonito do amor de novo?
Eu era uma daquelas leitoras que estava cometendo o crime, um oitavo pecado capital, de não ter conhecido a escrita da Colleen Hoover. Embora tenha dois livros dela da minha estante, inclusive este, aproveitei e fiz a leitura de um dia pelo Kindle Unlimited.


“Na minha opinião, os relacionamentos não valem o resultado final.”
O livro tem seus capítulos divididos com os pontos de vista de Tate que trazem o presente em primeira pessoa e entendemos como ela se sente atraída e apaixonada de uma forma rápida demais para mim, o que me fez começar a ler o livro e não me sentir convencida pela proposta da autora. Era apenas atração física, sexual, sem quaisquer grandes diálogos que fariam com que você entendesse o porquê da paixão rápida. Como quase sempre nesses romances, Milles é um homem lindo, que a atrai, mas é tão fechado que não temos grandes relances de sua personalidade, exceto pelos capítulos narrados pelo próprio Milles.


“ Porque ele é solido, e eu, liquido, e agora sou apenas o rastro dele.”
 
Os capítulos do Milles trazem os fatos que ocorreram seis anos atrás, quando ele tinha 18 anos e como ele amou profundamente e como isso foi destruído. Admito que muitas vezes gostei mais de conhecer o passado de Milles que ler o presente de ambos.
Com um relacionamento baseado em sexo é de se esperar uma quantidade grande de cenas eróticas ao longo do livro, o que acontece da forma mais sensual possível, mas o que reforça a maior sensação que tive enquanto lia. Durante a primeira metade do livro, não me sentia convencida pela proposta da Colleen Hoover, faltava diálogo, faltava profundidade no relacionamento deles que justificasse as mudanças que a autora propôs.
Sendo assim, quando finalmente sabemos o que fez Milles descobrir o lado feio do amor e o que fez dele uma pessoa que não gostaria de se entregar ao amor novamente, me senti convencida de grande parte de suas atitudes, porém foi inegável a sensação de concluir as últimas páginas satisfeita e feliz pelo personagem, mas com a sensação de que faltou. Faltou construção de relacionamento, faltou diálogos mais profundos, faltou a sensação de que o relacionamento deles poderia ser algo redentor.

“ O amor nem sempre é bonito, Tate. Às vezes você passa o tempo inteiro desejando que um dia ele mude. Que melhore. E aí, antes que perceba, você já voltou para a estaca zero e perdeu o seu coração em algum lugar no meio do caminho.”
Considerando ter sido meu primeiro contato com a autora, gostei de sua narrativa fluida, leve, com uma boa carga emocional e não irei desistir de seus livros, apesar de não ter amado este. No geral, Colleen Hoover trouxe um romance que traz uma mensagem de linda de como a vida tem momentos que podem nos destruir, mas que temos sempre a chance de recomeçar.
“ O lado feio do amor” traz um romance que poderia ser mais, porém traz personagens muito bem construídos, principalmente os secundários – como Cap, que trabalha no prédio que eles moram – e com cenas de bastante intensidade emocional e sensualidade.



“ A diferença entre o lado bonito e o lado feio do amor é que o lado bonito é bem mais leve. A pessoa se sente como se estivesse flutuando. Ele ergue a pessoa. Carrega-a consigo.”


Se vocês gostaram desse post, compartilhe com seus amigos e deixe seu comentário aqui embaixo, desta forma, você me ajuda a manter o blog atualizado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por lerem! Comentem e deixem seus blogs, vou visitar com toda certeza, e voltem sempre.

Design e Ilustrações por Ilustranos ♥ Desenvolvimento por Moonly Design